Envie uma mensagem

 

Meliponicultura no Pampa:

04/04/2016

No último dia 24 de março, o Projeto RS Biodiversidade realizou reunião de apresentação de resultados e encerramento da ação de incentivo à criação e conservação de abelhas nativas sem ferrão no Bioma Pampa, sob execução da organização não governamental Ação Nascente Maquiné (ANAMA). O trabalho, desenvolvido ao longo dos últimos 5 meses, visou capacitar e incentivar a criação e manejo de abelhas nativas sem ferrão (espécies jataí – Tetragonisca angustula - e tubuna – Scaptotrigona bipunctata) como instrumento de promoção do desenvolvimento sustentável para o Pampa. 

Foram envolvidos diretamente 15 beneficiários, dentre pecuaristas, agricultores e apicultores, os quais tiveram a oportunidade de aprender boas práticas de criação, manejo e conservação das abelhas por meio de um conjunto de atividades, dentre cursos básico e avançado e  viagens de intercâmbio aos municípios de Maquiné, Riozinho e Santana do Livramento. Os cursos foram realizados na Fazenda São Rafael, município de Caçapava do Sul, local destacado por sua beleza cênica e interesse de seus proprietários em atividades com foco em sustentabilidade ambiental, motivos pelos quais lá instalou-se o meliponário demonstrativo, onde foram desenvolvidas as atividades práticas de manejo das abelhinhas. Na casa de cada beneficiário instalou-se um meliponário, contendo uma caixa com enxame de jataí e uma caixa com enxame de tubuna. O monitoramento dos enxames demonstrou que as abelhas estão se adaptando muito bem ao Pampa, em ótimo estado de saúde, livre de pragas e doenças e com bastante reserva de alimento.

A reunião técnica do dia 24 possibilitou o compartilhamento destas experiências com outros técnicos da SEMA, em especial do Departamento de Biodiversidade, e da Fundação Zoobotânica (FZB). O importante papel ecológico das abelhas na polinização e sua relação com a agricultura de base ecológica, em especial os Sistemas Agroflorestais (SAFs), motivou os técnicos a levantarem perspectivas de continuidade de atuação da SEMA, seja por meio do cadastramento de novos meliponicultores pelo setor competente (Setor de Fauna), seja pela busca de fontes orçamentárias e interfaces institucionais que incentivem a meliponicultura no RS.

Vale ressaltar nosso agradecimento aos parceiros da Fazenda São Rafael, os quais nos acolheram de coração aberto e possibilitaram o desenvolvimento deste belo trabalho!






     

 

| voltar |










Desenvolvido por PROCERGS