Envie uma mensagem

 

PROJETO RS BIODIVERSIDADE REALIZA 2ª OFICINA EM CAÇAPAVA DO SUL PARA VALIDAÇÃO DO PLANO DE AÇÃO PARA A PEDRA DO SEGREDO :

01/06/2015

O Projeto RS Biodiversidade em parceria com a Prefeitura de Caçapava do Sul, realizou na última quarta-feira, dia 27 de maio, na Associação Comercial e Industrial de Caçapava do Sul, a  2ª Oficina da Avaliação Ecológica Rápida da Pedra do Segredo.

O evento integra as ações realizadas pelo Projeto em quatro áreas de extrema importância para a conservação da biodiversidade: Pedra do Segredo, no escudo sul-rio-grandense, Lagoa do Paurá, no litoral médio e várzeas dos rios Ibicuí e Quarai na campanha gaúcha.  Nestas áreas foram realizados diagnósticos rápidos da flora e fauna local, identificação das pressões e elaboração de um plano de ação para reduzir os impactos sobre a biodiversidade, utilizando a metodologia denominada avaliação ecológica rápida, adaptada as peculiaridades locais.

Em Caçapava do Sul, onde localiza-se a Pedra do Segredo, temos a ocorrência de vários afloramentos rochosos  associados como a Pedra da Abelha, Pedra do Ìndio e Pedra do Leão, com presença de espécies ameaçadas, que resultam numa paisagem singular, de grande valor biológico e paisagístico destas  diversas feições geológicas.

Contando com a participação de várias secretarias do município e instituições estaduais e federais envolvidas com o tema, foram discutidas as ações propostas no Plano de Ação e identificadas as instituições parceiras para sua viabilização.

O Prefeito Municipal de Caçapava do Sul – Otomar Vivian fez a abertura do evento participando junto com as Secretarias Municipais de Planejamento,da Agropecuária e de Turismo das discussões e propostas para o aperfeiçoamento do plano apresentado.

Em continuidade o Prefeito assinou a Portaria Municipal que designa Grupo de Trabalho para estabelecer as ações prioritárias para a conservação da biodiversidade e geodiversidade da área, a sustentabilidade do turismo e o estímulo a pesquisas a serem desenvolvidas pelas instituições parceiras. O plano será objeto de consulta pública, aberta a todos os interessados, de modo a contemplar as propostas das comunidades locais, pertinentes aos objetivos do plano.






     

 

| voltar |










Desenvolvido por PROCERGS